Friday, December 15, 2006

Um Salmo 121

«Elevo os meus olhos para os montes.
De onde me virá o socorro?»

Não vou deixar que os montes
me tornem pequeno
para não ver as alturas acima deles

os pássaros pousados
no ar, as estrelas
no meio de um mar obscuro,
o fogo
penetrante do sol

não vou deixar que eles
me ceguem
para não ver o sol

que se abatam sobre mim
como paredes
não deixarei que os montes
resumam os meus olhos
a duas poças da alma.

23-9-2006