Wednesday, April 09, 2008

Revista Critério, Artes,Crítica,Filosofia

J. T. Parreira>Tradução de "America America"...O dinheiro, nessa sociedade, passou a ser um fim em si mesmo, fetichizado, a ponto de os meios de que a sociedade dispõe para alcançar os seus objetivos qualitativos terem se transformado numa potência independente>>leia artigo

>O poeta projectado no Hudson River...Essa ausência de interrogação direta do próprio tempo no texto poético é como que sinônimo de ausência de rebeldia, trocada pelo gosto por um beletrismo que promete a ilusão de ascendência fácil ao panteão da academia>>leia artigo