Monday, February 13, 2006

Carta de Lucius Mota


S.Paulo,2/2/2004

«Caríssimo Irmão,
envio finalmente «nosso» Kaddish. As fortes palavras do poema me levaram a escrever uma obra dramática, torturada. Para mim é um grande prazer trabalhar com seus textos.
Cordial e sinceramente,
Lucius Mota »

#

XVI Bienal de Música Brasileira Contemporânea
11 de Novembro, sexta-feira, às 19h
Sala Cecília Meireles,
Rio de Janeiro:

Lúcius Mota
***Três canções, em estreia mundial, sendo uma delas, Kaddish por meu filho Absalão,
Marcelo Coutinho, tenor; Maria Spoladore, piano.