Monday, March 03, 2008

Do Paraíso para nenhuma direcção

Miguel Ângelo, Expulsão do Paraíso( 1509/1510)

Do Paraíso para nenhuma direcção
sem casa
traziam nos olhos
as árvores do Éden
Uma saudade do disco lunar
que é a seda da noite
e a derme marítima
que fica de olhar o mar
e o coração húmido das lágrimas
e uma tristeza aquosa
ao fundo dos olhos na água
das origens, ancestral.
4-11-2007