Tuesday, August 04, 2009

apócrifo

para os companheiros j.t. parreira e brissos lino, com respeito

além da ambição de construir e espalhar prédios cada vez mais altos, fulano de tal gastou os anos tentando demolir o mito chamado jesus. estava às vésperas dos 90 anos e não tinha certeza de atingir seus objetivos, apesar da fortuna acumulada, das concorridas conferências mundo afora, dos artigos disputados pela imprensa. apesar, suspirou com um débil sorriso, contemplando o resultado de um trabalho que consumiu seus últimos 20 anos: estava em sua graphica - carinho com que distinguia sua tipografia -, e dava os últimos retoques na capa em couro de um evangelho apócrifo, em hebraico. de repente, não sabia se houve uma queda de energia ou sua visão falhara. mas o coração rugindo/miando/rugindo/miando no peito deu-lhe a certeza: estava morrendo. teve apenas o tempo de murmurarar um débil "jesus!".

samuca santos

Publicado no Recanto das Letras em 03/08/2009