Thursday, October 22, 2009

A piscina de Saramago

«Saramago ao inaugurar a sua nova piscina literária baptizando-a de Caim, anunciou aos nadadores um oceano infinito chamado Bíblia. E ninguém vai querer um patinho de borracha ou uma bóia numa piscina com cloro quando pode pescar e mergulhar num oceano de águas profundas.»

Artigo de João Pedro Martins, em
A Ovelha Perdida

######

Hoje, no FACEBOOK

Saramago é um anarquista de Deus - há Deus? Então eu sou contra.
E desenvolveu um novo ateísmo- «Deus não pode existir, não existe mesmo, mas é uma «pessoa que não é de fiar», é «vingativo», etc.
Afinal trocou-se a não existência de Deus pelos juízos éticos e morais sobre o Deus que existe. É melhor ser ateu, apenas.

3 comments:

rui miguel duarte said...
This comment has been removed by the author.
rui miguel duarte said...

Disse no FaceBook que Saramago pensador é intelectualmente desonesto, por só querer ver uma parte da Bíblia, que é uma biblioteca plural. E por nada dizer sobre os crimes do ateísmo.
Outros, mesmo agnósticos, o consideram desonesto intelectualmente (ver http://umzeroaesquerda.wordpress.com/2009/10/20/o-mau-costume-de-se-falar-do-que-nao-se-sabe/).
E por outro lado, Saramago revela uma angústia, que pode ser a angústia existencial do marxista-leninista que afinal tem uma alma que sente e pensa, que há muito mais do que a luta de classes. E também a angústia, o clamor desesperado existencial tout court de um homem, qualquer que seja a sua ideologia.
O inteligente teólogo Anselmo Borges diz que é verdade que na Bíblia há "um apelo à violência, à crueldade e por vezes surge um Deus cruel, mesquinho e ridículo." Mas que a Bíblia tem que ser lida como um todo e o todo é a salvação.
Eu acredito num Deus infinitamente amoroso, ainda que tenha ira, e por isso não diria como Anselmo Borges que "Deus surge" assim, com essa face hedionda. Falamos do AT. O "mundo" assusta-se e acha este Deus execrável, mas sente-se atraído pelo suposto Deus diverso porreiro do NT. Curiosamente o Deus da Bíblia de que Nietzsche ainda gostava era o do AT, detestando o do NT, "Deus de escravos"). Creio que são um e o mesmo Deus do Génesis a Apocalipse, e no AT também há misericórdia, compaixão, favor. Acredito num Deus absolutamente sem falhas, por isso não mesquinho, ainda que não entenda algumas coisas, actos e decisões Suas. Se lhe atribuo defeitos humanos então é igual aos deuses das mitologias, que se converteram com o tempo em motivo de ficção literária.
A não ser que este "surge" da afirmação de Anselmo Borges se entenda como hipótese interpretativa, como fenómeno que salta aos olhos do exegeta e que inquieta este. Francisco José Viegas disse na apresentação da Bíblia diz que esta lhe suscita questões e inquietações, mais do que respostas, e que nela se perde. Sendo este o caminho do leitor. A não ser que se entenda este "surgir" de mesquinhez e ridículo como um olhar, sendo que o olhar filtra a realidade. O Deus revelado da Bíblia revela-se através de homens, da sua linguagem, circunstâncias, experiências. Os homens que a escreveram são os mediadores. E mais uma vez o exegeta é convocado ao trabalho. E a ler a Bíblia como um todo.

O que diz Saramago não é original. Muitos, até nós mesmos, os que cremos na Bíblia como Palavra inspirada de Deus e nesse Deus como o verdadeiro e único, quantas vezes não nos colocámos já as mesmas questões? Não será este um Deus cruel? Um Deus tribal, ciumento, emocionalmente instável? Ou uma invenção humana? Conseguimos vencer a contradição que nos range os dentes para nós, de ter tantos Deuses na mesma Bíblia? Donde as velhas pertinentes questões e objecções levantadas incessantemente contra a fé neste Deus: porque permite o mal? Porque ordenava genocídios aos Israelitas? Porque abriu a terra para fazer engolir vivos milhares de opositores de Moisés? Porque exigiu de Abraão o sacrifício do seu filho?
Por isto, o episódio mediático Saramago é também uma oportunidade para nós de repensarmos e refundamentarmos a nossa fé neste Deus. Uma oportunidade de desenvolver um "culto racional", como escreveu Paulo (Aos Romanos 12:1), esclarecido, que reconheça que há perguntas legítimas, que nós próprios não entendemos tudo. Mas que, principalmente, conhecemos esse Deus como Pai e Senhor; e que com humildade, temor e tremor buscamos respostas, razões para ter esperança e que podemos dar e partilhar essa esperança (1 Pedro 3:15) ao nosso redor. Uma oportunidade para voltarmos, nós próprios, ao ponto de partida: à piscina da Bíblia.

freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,